Artigo: A importância da gestão de processos

Artigo: A importância da gestão de processos

Artigo: A importância da gestão de processos

Artigo: A importância da gestão de processos

Todas as empresas, independentemente da área em que atuem ou tamanho, possuem processos diversos. Eles podem ser de compra de insumos, de pagamentos, de produção de produtos e até de distribuição e entrega para o consumidor.

Mas nem sempre se faz uma gestão inteligente de todos estes processos, isto é, não há controle, nem padronização e muito menos aferição de detalhes. Ou seja, grande parte das empresas e indústrias acaba trabalhando às praticamente cegas, deixando toda a operação na mão de pessoas ou equipamentos. Pior, sem que ninguém tenha pensado realmente a respeito de cada um dos passos necessários para a realização das tarefas.

Qual o problema disso? Podem estar ocorrendo erros, falhas ou até duplicação de tarefas que, por mais que sejam pequenas, no conjunto de um ano podem resultar para a empresa em uma perda de eficiência, aumento de gastos e um mal atendimento aos clientes.

Portanto, uma boa gestão de processos, sejam eles dos mais simples aos mais sofisticados, é um dos segredos para o sucesso, já que asseguram economia, aumentam a produtividade e diminuem quase que a zero, pequenos erros e falhas que antes passavam despercebidos.

Por onde começar?

A gestão de processos começa pela ponta, ou seja, pelo mapeamento detalhado de cada uma das tarefas nos departamentos. Nele, devem constar quais são as tarefas, prazos, razões para fazê-lo e quem são as pessoas envolvidas.

Em seguida, deve-se realizar uma análise completa de cada um dos documentos a fim de buscar por melhorias que acelerem o processo e diminuam refações. Por último, é preciso colocar o novo modelo em prática e encontrar formas de monitorar e reavaliar o mapeamento de forma periódica, sem com foco na produtividade com eficiência.

A tecnologia pode ajudar

Segundo especialistas, estamos a ponto de alcançar uma 4a Revolução Industrial, na qual a tecnologia e a chamada “internet das coisas” facilitará ainda mais o mapeamento e controle dos processos.

Isso será possível porque cada vez mais, dispositivos e equipamentos de produção se tornam mais inteligentes, sempre conectados e enviando informações em tempo real para que possam ser corrigidos ou alterados conforme a necessidade. Em casos ainda mais interessantes, é possível encontrar formas de manter tudo trabalhando de acordo com uma programação prévia.

Acredita-se, portanto, que tanto fábricas como empresas de todas as áreas, serão capazes de encontrar o máximo em produtividade, agindo sob demanda ou avaliando os dados fornecidos pelas próprias máquinas em seus ciclos de trabalho.  Será possível oferecer ao mercado exatamente o que ele precisa, na hora que necessita, através de software de gestão inteligentes que integrarão todas as áreas do negócio desde a compra de matérias-primas, até a entrega para o consumidor final.

O melhor de tudo isso, é que toda esta manutenção de processos, que hoje demora tanto tempo para ser feita, poderá ser feita em tempo real na nuvem, com um custo muito menor e totalmente automatizada.

Este cenário não demorará a se tornar realidade e as empresas que não buscarem inovações tecnológicas hoje, não serão capazes de acompanhar o mercado e correrão sérios riscos de desaparecerem.

Print Friendly