Varejo Híbrido: Por que é a Nova Tendência?

Varejo Híbrido: Por que é a Nova Tendência?

Varejo Híbrido: Por que é a Nova Tendência?

Varejo Híbrido: Por que é a Nova Tendência?

Varejo híbrido é o termo da moda para os varejistas nos próximos anos. Com o avanço do e-commerce e da competitividade cada vez maior que ele proporciona, os empreendedores do varejo estão inovando a cada dia que se passa, e por isso o varejo híbrido vem se provando um grande achado para aumentar as vendas.
O termo híbrido se refere a nada mais do que a mistura de diversos produtos voltados para determinado público. Isso é feito com a intenção de aumentar o ticket médio de um cliente que já efetuou comprar em determinada loja.

Vamos dar um exemplo:
Imagine que em uma loja de calça jeans uma cliente comprou a calça que procurava. Vamos supor que essa calça seja bastante procurada por jovens entre 20-25 anos e que gostam do estilo casual. Logo, jovens entre 20-25 anos que gostam do estilo casual provavelmente estão cursando faculdade.

Pode ser útil ter produtos relacionados a universidades nesse setor, como bolsas e mochilas. E ainda, alguns tênis esportivos ou casuais para os clientes desse tipo de público. Ou quem sabe um jovem casual também esteja procurando por alguns óculos de sol. Isso tudo é varejo híbrido.

Mas será que o varejo híbrido funciona? Não tira o foco do meu negócio?

Essa é uma pergunta comum que qualquer empreendedor faria. Certamente, para ampliar o leque de produtos, o empreendedor deverá se esforçar mais, muitas vezes saindo da zona de conforto do produto que é especialidade dele. Contudo, nem sempre isso é necessário.

Uma grande tendência no varejo é uso de collabs. Marcas de produtos diferentes se unem em uma mesma loja para vender produtos por categoria. Uma loja que vende camisetas se junta a outra loja que vende calças e assim tanto um quanto o outro podem faturar, sem a necessidade de produzir os itens cujo qual não são especialistas.

Em negócios digitais

as coisas acabam se tornando um pouco mais simples. Veja o caso da Amazon: ao adicionar qualquer item ao seu carrinho de compras, ela automaticamente sugere combinações de produtos com a mensagem “Pessoas que compraram isso também compraram…”. Logo, uma vasta lista de combinações potencialmente interessantes surge em frente o cliente que está a um clique de aumentar seu ticket médio (muitas vezes dobrar).
Como a Amazon faz isso? Persona. A Amazon entende o comportamento de compradores dos seus produtos e através de seu mapeamento, consegue encaixar diversos produtos que podem ser interessantes para os mais diversos públicos.

Portanto, para entrar no varejo híbrido, a preocupação do empreendedor deve estar em entender o seu público. E entendendo esse público, passa a ofertar não apenas uma solução, mas sim as mais diversas soluções para esse público específico.

Um cliente de uma cafeteria pode gostar de ouvir Jazz em disco de vinil enquanto trabalha com seu laptop. Uma ótima solução seria essa cafeteria oferecer discos de vinis de Jazz para venda, bem como o tocador de discos. Também poderia oferecer itens para laptop, como acessórios ou até mesmo manutenção.

Essa é uma tendência que vem crescendo e pode ser vista principalmente em capitais europeias. Porém, deve tomar o mundo em muito breve. Varejista, como você pode combinar produtos para oferecer aos seus clientes? Você sabe quem é o seu cliente?

Print Friendly