As inovações da Indústria 4.0

As inovações da Indústria 4.0

As inovações da Indústria 4.0

As inovações da Indústria 4.0

As inovações da Indústria 4.0 envolvem produtos, comunicação, rede e a inteligência das empresas. Ao contrário dos modelos anteriores, na Indústria 4.0 o consumidor influencia o produto de maneira direta. Há uma integração ampla dos participantes, que envolve toda a cadeia de valor. O ciclo de negócio é afetado diretamente pelos clientes, que passam a exercer um novo papel. Além disso, há a criatividade está mais presente na gestão dos recursos.

Os produtos passam a ser “inteligentes”, pois eles interagem com as máquinas. Todo o espaço físico cibernético da indústria é integrado. Há também novidades na administração, em que se implementa uma auto-gestão de fluxo produtivo. A utilização de Big Data e Data Analytics ajuda a identificar as tendências do mercado e da indústria. Conheça outras mudanças importantes.

Princípios da Indústria 4.0

Interoperabilidade: Há uma conexão entre os sistemas ciber-físicos. Nas “Fábricas Inteligentes” os humanos podem se conectar e se comunicar entre si utilizando a Internet das Coisas e a Computação em Nuvem.

Descentralização: Ela permite que as fábricas inteligentes tomem decisões sem precisarem da interferência humana.

Virtualização: São usados modelos de simulação e de plantas virtuais, que são conectadas a sensores de dados. Esses criam uma cópia virtual das fábricas inteligentes.

Orientação a serviço: A computação em nuvem facilita o processo de oferta de serviços.

Modularidade: A expansão ou reposição dos módulos individuais faz com que as fábricas inteligentes se adaptem para os requisitos mutáveis.

Análise em tempo real: É possível obter dados para a análise mais rapidamente. Com isso é possível obter novos conhecimentos imediatamente.

Os desafios da Industria 4.0 no Brasil

No Brasil a Indústria 4.0 precisa de aplicações nas cadeias produtivas. Isso deve servir como princípio para o aumento de novos fornecedores. Para que sejam adotadas novas tecnologias, também serão necessários mecanismos eficientes. Por isso, a desenvolvimento tecnológico é outro ponto de extrema importância.

Para suportar as tecnologias, é preciso ampliar e melhorar a infraestrutura de banda larga. Nesse quesito, a direção das empresas precisa estar atenta ao aspecto regulatório e a legislação em questão. A partir desses desafios, será possível formar novos recursos humanos e realizar uma articulação institucional em larga escala.

Alguns passos que as indústrias precisarão percorrer para estabelecer a Indústria 4.0 no Brasil:

  1. Criação de uma estratégia de longo prazo para atingir esse objetivo.
  2. Iniciação do plano com o uso de projetos-pilotos.
  3. Definição dos recursos que são necessários para a empresa.
  4. Formação de perícia em análise de dados.
  5. Transformação da empresa para o setor digital.
  6. Adoção de uma perspectiva de ecossistema.

Entre os benefícios da Indústria 4.0 está a redução de custos. Só a manutenção gasta entre 10% e 40% menos que atualmente. O consumo de energia também cai, fazendo com que as indústrias reduzam o gasto entre 10% e 20%. Com a rapidez e a eficiência das novas tecnologias, aumenta a eficiência no trabalho. O crescimento da produtividade está entre 10% e 25%. Com isso, a indústria terá menos custos por produção, o que aumentará o lucro em longo prazo.

Print Friendly