Menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing

Menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing

Menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing

Menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing

Gerir a produção de forma acertada, é uma das tarefas mais complexas e delicadas.

Principalmente quando falamos de altos níveis de investimento, qualidade acima da média, e busca por resultados, cada vez melhores e mais lucrativos.

E foi com o intuito de auxiliar e evitar o desperdício na indústria que criou-se o Lean Manufacturing.

Apesar do equívoco, de muitos o definirem como um programa, o Lean é uma filosofia de gestão que trabalha na redução dos sete principais desperdícios nas empresas:

  1. Superprodução: produzir quantidades além da necessária para o cliente;
  2. Tempo de espera: quando é necessário esperar por algo para que o trabalho seja realizado;
  3. Excesso de processamento: processos adicionais que não são pagos pelos clientes;
  4. Transporte desnecessário: deslocar materiais sem necessidade;
  5. Inventário: assegurar que não haja quebras nos estoques;
  6. Movimento: ter que andar mais do que o necessário para realizar um trabalho;
  7. Defeitos: retrabalho para recuperar erros de produção.

Também conhecido como Manufatura Enxuta ou Esbelta, o Lean Manufacturing foi desenvolvido por Taiichi Ohno, executivo da Toyota.

Menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing: os Japoneses

Após a Segunda Guerra Mundial, quando o Japão passava por uma fase de reconstrução; buscava-se um meio de fazer renascer o país, marcado por sérios problemas oriundos do conflito mundial.

Na cabeça dos pensadores daquela época, o Japão precisava ser muito eficiente para atender os mercados locais, e ao mesmo tempo ser altamente competitivo para sobreviver à concorrência internacional.

Mas como conseguir se não havia meios visíveis para isso?

Os produtos japoneses precisariam ter uma qualidade melhor e baixos custos.

Além disso, uma necessidade importante era conseguir reduzir o tempo entre o pedido do cliente e a entrega, através do fim do desperdício.

Tal pensamento gerou uma filosofia que transcende o tempo e não fica ultrapassada; pois não se trata de um empreendimento sazonal e temporário.

Falar em menos desperdício e mais resultados com Lean Manufacturing, configura o pensamento LEAN, que é algo permanente e tem por objetivo melhorar sempre e o máximo possível. Para isso, é imprescindível que se busque:

Qualidade total, com a busca do mínimo de históricos de defeitos nos produtos;

Eliminação do desperdício, com exclusão de atividades que não têm valor agregado e que consumam capital, mão-de-obra e espaço para desenvolvimento;

Busca por flexibilidade, com uma produção acelerada de lotes diferentes de produtos variados.

Na prática, o Lean Manufacturing consiste na produção dos materiais corretos, no local acertado, na quantidade ideal, procurando-se reduzir à praticamente zero o desperdício, sempre mantendo uma mentalidade de melhorar continuamente, com flexibilidade e abertura às mudanças.

Com flexibilidade e pequenas adaptações de acordo com a cultura de cada país ou região, o Lean Manufacturing é propício a todos os tipos de indústria, e não apenas à automobilística, como muitos acreditam.

Print Friendly